sexta-feira, 2 de junho de 2017

Nº 21.543 - Aécio faz petista de moleque de recados para Pimentel: “Fala para ‘o nosso amigo’ mandar ele dar uma baixada na bola”. Ele é Rogério Correia: “Aécio canalha!”; ouça o áudio


02/06/2017

Aécio faz petista de moleque de recados para Pimentel: “Fala para ‘o nosso amigo’ mandar ele dar uma baixada na bola”. Ele é Rogério Correia: “Aécio canalha!”; ouça o áudio

Do  Viomundo - 01 de junho de 2017 às 17h51 

por Conceição Lemes
Os grampos telefônicos de Aécio Neves (PSDB-MG), feitos com autorização judicial, estão revelando a truculência nua e crua do senador afastado, que até agora era “privilégio” dos que ousassem contrariá-lo e denunciar seus malfeitos.
Mostram que bateu o desespero no ex-presidente nacional do PSDB, que sempre foi blindado pela esmagadora maioria do Judiciário e pela mídia ideológica ou comprada a peso de ouro.
Agora, com a justiça pela primeira vez no seu calcanhar, Aécio partiu a intimidação direta, na tentativa de  limpar a sua barra.
Fez isso com o governador tucano Beto Richa. Cobrou do colega do Paraná que faça seu chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, recuar das críticas públicas que lhe fez em vídeo publicado na internet.
Outro alvo de suas cobranças é o deputado federal Gabriel Guimarães de Andrade (PT-MG), líder do governo de Minas Gerais na bancada federal .
Em áudio a que tivemos acesso, Aécio trata-o como um moleque de recados para o governador Fernando Pimentel (PT-MG), a quem chama de Fernando.
Dura 4min8s.
Começa com Aécio atendendo a secretária que lhe repassou a ligação do deputado petista.
Aécio: Oi, alô…
Secretária: O deputado Gabriel, e aproveitando para a ministra Carmen Lúcia deixei recado, tá.
Aécio: Falou.
Aécio: Alô, alô…
Gabriel: Oi, amigo, você está bom?
Aécio: Tudo. E você?
Primeiro, Aécio trata da exigência do governo Temer de Minas vender a Copasa e a Cemig, para negociar a dívida do Estado.
O deputado diz que governo de Minas não tem interesse em aderir ao pacote do governo federal.
Aécio manda então seu primeiro recado a Pimentel —  a quem chama de “nosso amigo”: diz estar disposto a dar uma articulada com outros partidos para resolver a situação.
Depois, o segundo.
Aécio: Eu sei que é muito complicado os doidos de cada lado tem que estar administrando…
Dá uma ligada pra ele, manda dar uma baixada na bola.
(…)
Gabriel (sem que Aécio mencione o nome de Rogério Correia, mostra que sabe muito a quem o tucano se refere): Eu não tenho relação com o Rogério Correia, não, mas eu falo com o Fernando…
Aécio: É com o Fernando mesmo.
Rogério Correia é o combativo deputado estadual pelo PT de Minas.
Graças a Rogério, os desmandos de Aécio não foram para debaixo do tapete.
Aécio queixa-se de, a pedido de Rogério, o Ministério Público de Minas ter reaberto dois procedimento para investigá-lo: o da Cidade Adminstratiba e da propina da Andrade Guiterrez, via jornal Hoje em Dia.
Agora, mais espantosa do que a ousadia de Aécio, enviando ordens ao governador Fernando Pimentel,  é reação do petista Gabriel Guimarães, que se presta a um jogo sujo contra um colega de partido.
Ouça com atenção o áudio.
“Aécio canalha!, reage, indignado, Rogério Correia, ao ouvir a gravação, que até então desconhecia.
“Deu golpe com Temer, Cunha e Gilmar Mendes e agora pede socorro no PT, que chamou de organização criminosa”, acusa em entrevista exclusiva ao Viomundo
“Ainda bem que o governador Fernando Pimentel nunca me pediu nada para este golpista!”, garante.
“Incrível a caradura do Aécio. Ele ameaça o governador com o seus ‘cachorros doidos’ e agora vem com essa. Não é à toa que em Minas Gerais todos comentam que a operação Acroônimo é uma armação da turma do Aécio contra o Pimentel”.
“Além de tudo, o senador afastado é mentiroso! A prática de colocar parentes no governo é dele. Que ele não me meça com a régua dele.”
“Quanto ao Gabriel, só posso dizer que está em péssima companhia e muito cordato”, arremata.
.