sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Nº 20.968 - "Construtora desaba! Viva o Moro!"

 .

24/02/2017

Construtora desaba! Viva o Moro!

Comprador desiste de imóvel e mercado imobiliário se esborracha
 

Conversa Afiada - publicado 24/02/2017


Míriam Leitão Bessinha.jpg

Via O Globo:

O pedido de recuperação judicial da PDG, que já foi a maior incorporadora do país listada na Bolsa de Valores de São Paulo, deve ter consequências para o setor de construção, um dos mais afetados pela recessão. A crise da PDG — com mais de 23 mil credores, dívidas totais de R$ 7,8 bilhões, dos quais R$ 6,2 bilhões foram incluídos no pedido à Justiça de proteção contra credores — deve tornar o crédito mais caro para as empresas, além de aumentar a cautela dos consumidores em relação à compra de imóveis na planta.

— O crédito deve ficar mais caro, principalmente para empresas de porte intermediário. Os bancos vão começar a olhar com um pouco mais de cuidado o segmento na hora de emprestar, porque o risco de crédito do segmento aumenta com esse movimento — explicou Marcelo Motta, analista do JPMorgan. — Tem ainda um impacto, que é menos óbvio, junto aos consumidores. Quem vai comprar imóvel na planta pode ficar com o pé atrás por causa da repercussão de notícias como essas.

(...)

Em tempo: também, com o desemprego em massa e a instalação do regime de Eugenia Racial, como no Congo de Leopoldo II...

Em tempo2: esse Bessinha... Ainda acaba na colona da Cegonhóloga (ela prefere o Chico Caruso)...


Conteúdo relacionado
IBGE: eugenia racial avança!
Desemprego se acelera!
Construção civil comunica o falecimento
Construção civil vai acabar
Desemprego em SP dispara em janeiro