quarta-feira, 15 de março de 2017

Nº 20.998 - "Minuto a minuto: contra a reforma da previdência!"

Minuto a minuto: contra a reforma da previdência!


O Conversa Afiada acompanha os atos por todo o Brasil
Conversa Afiada - publicado 15/03/2017

Adeis.jpg

Conversa Afiada acompanha, minuto a minuto, os atos do Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. As manifestações acontecem por todo o país.

16:02 - Blog do Esmael: 100 mil foram às ruas contra Temer e Richa no Paraná: 
15:58 - Trabalhadores lotam as ruas de Belo Horizonte (MG) contra a Reforma da Previdência:

15:30 - Milhares de trabalhadores vão às ruas em Fortaleza contra os ataques dos Golpistas:
A imagem pode conter: 5 pessoas, atividades ao ar livre
Crédito: Marcos Adegas / Fetamce
14:51 -  Trabalhadores e estudantes se reuniram no centro de Chapecó/SC contra a reforma da Previdência:
A imagem pode conter: 2 pessoas, multidão e atividades ao ar livre
Crédito: Luiz Modesto
14:35 - Juiz de Fora (MG):
14:15 - Brasília (DF):

14:05 -  Goiânia / GO: Na avenida Goiás, 15 mil manifestantes (via CUT):
Ê Goiania... #QueroMeAposentar
14:00 - Castro Alves, na Bahia é #ForaTemer, contra a reforma da previdência (via Mídia Ninja):
12:51 Em Fortaleza, manifestantes ocupam o prédio do INSS.
12:50 No blog do Altamiro Borges: Greve Geral amadurece no Brasil.
12:30 Ato chega ao mercado Ver-o-peso, em Belém.
12:27 Em Belo Horizonte, milhares de pessoas nas ruas contra a Reforma da Previdência.
12:26 Recife: Av. Conde da Boa Vista tomada por manifestantes!
12:09 Na cidade histórica de Ouro Preto, Minas Gerais.
11:58 Em Curitiba, milhares de pessoas participam do ato contra a Reforma da Previdência.
11:57 Garis do Rio de Janeiro na luta!
11:50 Em Recife, ato contra Reforma da Previdência ocupa a principal avenida do centro da cidade.
11:49 Mais imagens do ato em Belo Horizonte!
11:48 Em Maringá-PR, manifestantes cercaram o prédio do INSS em protesto contra a Reforma da Previdência
11:47 Em Belém, trabalhadores dos Correios interromperam os trabalhos parcialmente.
11:46 A luta está bem forte em várias cidades do interior. Em Crateús, Ceará, professores e estudantes realizam ato no centro da cidade.
11:45 Em Mariana, Minas Gerais, professores se mobilizam contra a Reforma da Previdência!
11:44 Em Belo Horizonte, a manifestação segue em direção à Assembleia Legislativa
11:44 Em Juazeiro, interior da Bahia, a população se reuniu para o ato em frente ao Paço Municipal.
11:44 No Porto de Santos, estivadores foram reprimidos pela PM com balas de borracha e bombas de gás por aderirem aos protestos contra a Reforma da Previdência!
11:44 Em Pernambuco, trabalhadores realizam ato na refinaria de Suape
11:43 Ato em defesa da aposentadoria em Salvador!
11:42 #GreveGeral e #QueroMeAposentar são trending topics no Twitter!
11:42 Em Osasco, na Grande São Paulo, manifestantes caminham pelo centro da cidade.
11:41 Até o PiG teve que admitir: segundo a Exame, passageiros aplaudiram os trabalhadores em greve na estação Jabaquara do metrô de São Paulo.
11:40 No Rio de Janeiro, pela manhã, a BR-356 foi bloqueada por manifestantes.
11:36 Em Brasília, o ato segue forte na esplanada dos ministérios! Mais cedo, cerca de 1.200 manifestantes ocuparam o prédio do Ministério da Fazenda em protesto contra a reforma da previdência.
11:35 Em diversas cidades, os bancários estão paralisados e participam das manifestações de hoje.
11:32 Começa o ato contra a Reforma da Previdência em Curitiba
11:30 Na região do ABC, em São Paulo, metalúrgicos realizaram ato em frente à planta da Volskwagen e seguem em marcha pela Rodovia Anchieta.
11:25 O dia de luta contra a Reforma da Previdência, convocado por movimentos sociais e centrais sindicais, começou bem cedo em São Paulo.
Logo nas primeiras horas da manhã, manifestantes bloquearam a Via Dutra, Régis Bittencourt e a Raposo Tavares, rodovias que ligam a Grande São Paulo ao Rio, Paraná e ao interior do Estado.
Durante a manhã, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou outros cinco pontos de protestos nas ruas, incluindo nas proximidades das marginais Tietê e Pinheiros.
Os protestos de maior impacto são dos trabalhadores do transporte. Apesar de liminar do governo do Estado que estipulou multa de 5 milhões de reais para cada hora de greve ao sindicato, os metroviários paralisaram as linhas 1, 2, 3, 5 e 15 do Metrô. A partir das 6:30, alguns trechos curtos dessas linhas passaram a funcionar parcialmente.
A maior parte das garagens e terminais de ônibus permaneceu fechada durante o início da manhã. Em alguns bairros, como em Santo Amaro, os microônibus estão circulando, mas as linhas em direção ao Centro estão paralisadas. A SPTrans, órgão que gerencia o transporte urbano em São Paulo, não informou quantas linhas foram afetadas. Motoristas afirmam que o serviço deverá voltar ao normal entre 8 e 10 horas da manhã. O transporte também funciona parcialmente em outras cidades da região metropolitana, como Guarulhos, Santo André e Embu.
O rodízio municipal de veículos foi suspenso.
Às 7:00, a agência do INSS na Rua Santa Ifigênia foi ocupada por movimentos populares.
Pela manhã, policiais civis, militares, federais, rodoviários, agentes penitenciários e guardas municipais convocaram um ato contra a reforma da Previdência em frente à Assembleia Legislativa, próximo ao parque do Ibirapuera.
A paralisação atinge também as escolas das redes municipal e estadual, além de unidades de saúde, servidores do Judiciário e Correios. Segundo o Sindicato dos Bancários, as agências nas principais regiões de São Paulo, como Avenida Paulista e Faria Lima, não abrirão ao longo de todo o dia.
A partir das 14h, professores realizarão assembleias simultâneas na Praça da República e em frente à Prefeitura. Depois, às 16h, milhares de pessoas são esperadas para o ato contra a Reforma da Previdência, na Avenida Paulista.