segunda-feira, 6 de março de 2017

Nº 20.936 - "Corra, Temer, corra"

.

06/03/2017

Corra, Temer, corra


Do Tijolaço · 06/03/2017


TCHAUMICHEL


Fernando Brito 

A coluna de Ricardo Noblat, o coleguinha que acha Michel Temer “até bonito”, admite com todas as letras: bateu o desespero palaciano na questão da reforma previdenciária.

Acendeu a luz vermelha no Palácio do Planalto, mais especificamente no gabinete do terceiro andar ocupado pelo presidente Michel Temer. Receia-se, ali, que será mais difícil aprovar no Congresso a reforma da previdência do que o governo imaginava até a volta a Brasília de deputados e senadores do recesso do fim de ano.

Aí está a razão de Temer ter chamado de volta o “centrão” cunhista para o comando da bancada governista na Câmara, de onde André Moura havia sido demitido por telefone, dias atrás e agora, apenas dez dias depois, retorna.

Providência que, parece, será seguida por uma intervenção na comissão da Câmara que analisa o projeto, que deverá sofrer um “remake” para funcionar como rolo compressor:

Por excesso de liberalidade dos líderes dos partidos aliados responsáveis pela indicação dos nomes, a comissão tem mais críticos da reforma do que apoiadores incondicionais. Se sua composição não for mudada a tempo, o projeto de reforma poderá naufragar – ou na melhor das hipóteses ser desfigurado severamente.

O problema se agrava com a nova “lista do Janot”, diante da qual Temer terá de mostrar alguma capacidade de “estancar essa sangria”há quase uma centena de votos na Câmara ameaçada pela lista e eles sabem que se entregarem logo a encomenda desejada por Temer, toda a sua capacidade de negociar sua escapada se vai.

Afinal, depois de Geddel e e Padilha, ninguém mais pode ter dúvidas do que faz Temer com os amigos que se tornam inservíveis.

.