segunda-feira, 6 de março de 2017

Nº 20.938 - "O golpe e o sucesso do Brasil no exterior"


06/03/2017

O golpe e o sucesso do Brasil no exterior


Do Cafezinho - 06/03/2017 Postado em Colunistas, Wellington Calasans


“Destruir o Brasil e entregar as nossas riquezas”, o lema da turma do golpe


Por Wellington Calasans, Colunista do Cafezinho, em Estocolmo


É preciso estar fora do Brasil para sentir os primeiros efeitos positivos do (des)governo Temer. Com a quadrilha que assaltou o poder, testemunho diariamente o regozijo dos vizinhos noruegueses que não conseguem esconder a felicidade por terem recebido reservas do pré-sal por 1/3 do valor e financiamento do BNDES para “cuidar da Floresta Amazônica”.

Ao encontrar para um café um jornalista amigo, correspondente da imprensa francesa aqui na Suécia, ele fez questão de pagar a conta. “A TOTAL (empresa petrolífera francesa) agora explora o pré-sal”, argumentou ele como quem agradecia a mim a oportunidade.

No mesmo café encontro outro jornalista, este mexicano, que estava alegre porque o país dele agora não era o único a ser citado como “Território dos EUA”, pois o “Brazil” de Temer agora tem o seu lugar nesta condição de “ser governado por político sabujo”.

A França está mergulhada em problemas econômicos e tem uma dívida pública superior a 96% do PIB. O tecido social francês está praticamente fraturado e o desemprego frustra a aplicação prática do potencial das gerações mais jovens. Não seria com Le Pen, Fillon ou Macron (presidenciáveis franceses) o resgate da confiança na classe política francesa.

Por isso, Temer, Serra, Pedro Parente e toda a turma do “grande acordo nacional, com STF, com tudo”, do “Pai Jucá”, são um sucesso fora do Brasil. Eles destróem o país e entregam as nossas riquezas para países falidos ou, no caso da Noruega, com medo de perder o elevadíssimo padrão de vida.

Se você sair pelas ruas de diferentes cidades brasileiras perguntando “o que é crime lesa-pátria?”, poucos saberão responder. Isso explica a apatia de um povo diante do grave momento político vivido no próprio país.

É preciso que os formadores de opinião sejam mais engajados. A Globo segue firme como uma máquina de alienação. Use as redes sociais, o carro de som, megafone o próprio grito para apresentar uma nova visão. O sucesso de Temer e da turma do golpe no exterior é o nosso atestado de apatia.

“Destruir o Brasil e entregar as nossas riquezas”, o lema da turma do golpe

.