terça-feira, 7 de março de 2017

Nº 20.939 - " 'Recuperação instantânea' da economia, prevista pelo dono da Riachuelo: sob governo Temer, taxa de investimentos mergulhou! "


07/03/2017

“Recuperação instantânea” da economia, prevista pelo dono da Riachuelo: sob governo Temer, taxa de investimentos mergulhou!


Do Viomundo 07 de março de 2017 às 13h25 - da Redação


 
Captura de Tela 2017-03-07 às 13.24.06


Numa das previsões mais esdrúxulas já feitas por um empresário ligado a uma grande cadeia varejista, o dono das Lojas Riachuelo disse em março de 2016, antes do impeachment de Dilma Rousseff,  em entrevista à BBC:

BBC Brasil – O mercado financeiro parece animado com a possibilidade de uma saída da atual presidente. Como empresário do varejo, que efeito acha que isso teria nos investimentos na economia real?

Rocha – Seria instantâneo. Bastaria uma troca da sinalização. É o que está acontecendo na Argentina. Não precisou de dez dias para a criação de um círculo virtuoso. A partir do momento que você sinaliza que está entrando em campo um governo que entende as delicadas engrenagens do livre mercado e vai colocar a sua sabedoria a favor do desenvolvimento, o fluxo de investimentos se reestabelece e a confiança desabrocha.

O vice Michel Temer assumiu interinamente em 13 de maio de 2016, ou seja, há quase dez meses.

Ajudou a parir uma queda de 3,6% no Produto Interno Bruto no ano passado.

O PIB do quarto trimestre de 2016, o primeiro sob gestão definitiva do usurpador, teve retração de 0,9%.

Um dado revelou-se absolutamente constrangedor para Flávio Rocha e outros empresários que apoiaram o golpe: a taxa de investimentos recuou sob Temer e foi a pior da série histórica.

Captura de Tela 2017-03-07 às 13.11.02