sábado, 11 de junho de 2016

Nº 19.610 - "Contra o golpe e o governo golpista de Temer, mais de 1 milhão de manifestantes foram às ruas em todo o Brasil"

.

11/06/2016

 

Contra o golpe e o governo golpista de Temer, mais de 1 milhão de manifestantes foram às ruas em todo o Brasil

 

Rede Mundo - 10-Jun-2016

Contra o golpe e o governo golpista de Temer, e em defesa dos direitos sociais e trabalhistas, mais de 1 milhão de manifestações foram às ruas nesta sexta-feira (10) em todo o Brasil.

A mobilização foi articulada pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, formadas por mais de 60 entidades, entre elas, CUT, CTB, Intersindical, MST, MTST, CMP e movimentos de mulheres, jovens e negros.

As mobilizações ocorreram em todos os Estado, no Distrito Federal e em várias cidades do interior do País. Em São Paulo, o ato foi realizado na Avenida Paulista, a partir das 17h. e contou com a participação do ex-presidente Lula, dentre líderes sindicais, de movimento popular, estudantil, cultural e político de diversos  partidos que combatem o golpe.

O ex-presidente Lula fez duro discurso contra atos ditatoriais que vem sendo adotados no governo golpista de Temer, eliminando conquistas históricas dos trabalhadores e trabalhadoras e dos movimentos sociais, e principalmente dos menos favorecidos deste país. Lula se emocionou ao falar das perseguições que ele e sua família vêm sofrendo de setores do MP, PF e Justiça, que agem politicamente em conluio com a mídia de direita e golpista. A fala completa do ex-presidente pode ser assistida e ouvida no vídeo abaixo.

O presidente nacional da CUT, Vagner Freitas que conclamou os/as trabalhadores/as a participarem das manifestações em defesa dos empregos e dos direitos, disse que “As medidas que veem sendo anunciadas pela equipe do governo interino do golpista Michel Temer, mostram que eles querem tirar direitos sociais e trabalhistas, como a CLT, a carteira assinada, as férias e o 13º salário.”

“Sempre alertei os trabalhadores que o golpe era contra nossos direitos e conquistas. E as medidas que a equipe de Temer veem debatendo via imprensa comprovam isso. Querem fazer a reforma da previdência e a trabalhista. Reforma é sempre para tirar direitos e agradar os patrões.”

Segundo o presidente da CUT, o Dia Nacional de Mobilização é uma das ações programadas pela CUT e pelos movimentos sociais para a construção da greve geral em defesa dos direitos da classe trabalhadora.

Nesta sexta (10), petroleiros e bancários fazem greve de 24 horas. Os petroleiros e os bancários, duas das maiores categorias filiadas a CUT, fazem greve de 24 horas contra a retirada de direitos da classe trabalhadora.

Segundo o coordenador geral da FUP – Federação Única dos Petroleiros, José Maria Rangel, a paralisação de 24 horas que os petroleiros realizam nesta sexta-feira é uma das ações para a retomada das mobilizações da categoria contra a entrega do Pré-Sal e a privatização da Petrobrás.

Os bancários de todo o Brasil cruzam os braços nesta sexta contra as ameaças de aposentadoria aos 65 anos, terceirização ilimitada, flexibilização da CLT, privatização da Caixa e do Banco do Brasil.

Durante três dias (2, 3 e 6 de junho) o Sindicato percorreu centenas de locais de trabalho fazendo assembleias nas quais os bancários definiram, por meio de votos em urna, posição sobre paralisar as atividades no dia nacional de mobilização. Dos 14.941 trabalhadores que participaram da votação, a esmagadora maioria, 12.095 ou 81% dos votantes, disseram sim para o ato que em todo o Brasil manifesta a luta contra a retirada de direitos.

“O projeto que está sendo colocado prevê uma série de retirada de direitos, o que para os trabalhadores é inadmissível. Por isso vamos cruzar os braços: não aceitamos nenhum direito a menos”, afirma a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira.


A seguir, fotos de manifestações pelo Brasil e no exterior

#‎RioDeJaneiro‬ (RJ) A capital fluminense já está ocupada pela mulherada para a concentração do ato Fora Temer na Candelária.
‪#‎ToNaRuaForaTemer‬
Fotos: Mídia Ninja



‪#‎BeloHorizonte‬ (MG)
Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular nas ruas de BH!
Agora na capital mineira os movimentos da Povo Sem Medo descem a Avenida João Pinheiro rumo à Praça Afonso Arinos para se somar à Frente Brasil Popular no grande ato nacional unificado do ‪#‎ForaTemer‬.‪#‎ToNaRuaForaTemer‬
Fotos: Mídia NINJA


Concentração em São Paulo, na Av. Paulista.

#‎FRANÇA‬: Unis contre le coup d'Etat au Brésil
Em Paris o grito também é de ‪#‎FORATEMER‬!
‪#‎ToNaRuaForaTemer‬
Foto: Renata Callaça / MD18


#‎Belém‬ (PA) Trabalhadores e trabalhadoras rurais participam de ato, em frente a Caixa Econômica, pela manutenção do programa Minha Casa Minha Vida Habitação Rural, em defesa da democracia, direitos sociais e pedem o ‪#‎ForaTemer‬. Nesta sexta- feira (10).
‪#‎ToNaRuaForaTemer‬
Foto: Lucivaldo Sena



#‎Salvador‬(BA): Começando agora ato Fora Temer, organizado pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. Centenas de pessoas na rua contra o golpe! ‪#‎ToNaRuaForaTemer‬
Foto: Mídia Ninja


DIA NACIONAL DE LUTAS - RECIFE
Manifestantes de várias cidades pernambucanas reuniram´se na na praça do Derby, região central do Recife, para caminhar protestar e escrachar o governo golpista. Cuidado com as ratazanas!
Fotos de Luciana Santos


#‎Florianópolis‬ (SC): Mulheres assumem a linha de frente no ato que pede a renúncia do interino, ilegítimo e golpista Michel Temer.
A jornada de lutas que chega hoje nas ruas de todo o Brasil, e em diversos países do mundo, se intensificaram na última quarta (8) e quinta (9), onde foram ocupadas diversas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, sedes do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e superintendências do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
Por mais direitos e nenhum retrocesso! ‪#‎ToNaRuaForaTemer‬
Fotos: Bruna Zago


#‎Berlim‬ - ‪#‎Alemanha‬: brasileiros na Alemanha também estão nas ruas contra esse governo ilegítimo e golpista.
‪#‎ToNaRuaForaTemer‬


#‎Argentina‬: Psicólogos de 17 países foram protestar contra o governo golpista de Michel Temer em frente a Embaixada do Brasil em Buenos Aires. Com o objetivo de denunciar o rompimento do processo democrático no Brasil com entrega de carta ao embaixador, manifestação foi definida em assembleia no VI Congreso da Ulapsi (Unión Latinoamericana de Entidades de Psicología).
Foto:Via Ligia C. Oliveira

Fontes: Agência PT de Notícias e Frente Brasil Popular