quinta-feira, 26 de maio de 2016

Nº 19.467 - "Sarney sobre o PSDB: eles sabem que não vão se safar"

Sarney confidenciou a Machado que a oposição no Congresso estava resistindo à ideia de apoiar uma transição com Michel Temer na Presidência da República e que um apoio só foi aceito após "certas condições".

O ex-presidente da República fez os comentários após Sérgio Machado dizer que "para o PSDB a água bateu aqui também. Eles sabem que são a próxima bola da vez", em referência às investigações da Operação Lava Jato.

Sarney respondeu: "Eles sabem que não vão se safar".

"E não tinham essa consciência. Eles achavam que iam botar todo mundo de bandeja", opinou Machado. Segundo o ex-presidente da Transpetro, agora tinha que ser "construída" alguma "solução", segundo a qual "Michel tem que ir para um governo grande, de salvação nacional, de integração".

Sarney disse que teve uma conversa com Temer e que "tudo isso está na cabeça dele, tudo isso ele já sabe".
Abaixo o trecho da conversa:

Machado - Outra coisa que é importante para a gente, e eu tenho a informação, é que para o PSDB a água bateu aqui também. Eles sabem que são a próxima bola da vez.

Sarney - Eles sabem que eles não vão se safar.

Machado - E não tinham essa consciência. Eles achavam que iam botar tudo mundo de bandeja... Então é o momento dela para se tentar conseguir uma solução a la Brasil, como a gente sempre conseguiu, das crises. E o senhor é um mestre pra isso. Desses aí o senhor é o que tem a melhor cabeça. Tem que construir uma solução. Michel tem que ir para um governo grande, de salvação nacional, de integração e etc etc etc.

Sarney - Nem Michel eles queriam, eles querem, a oposição. Aceitam o parlamentarismo. Nem Michel eles queriam. Depois de uma conversa do Renan muito longa com eles, eles admitiram, diante de certas condições.

Machado - Não tem outra alternativa. Eles vão ser os próximos. Presidente: não há quem resista a Odebrecht.

Sarney - Mas para ver como é que o pessoal..

Machado - Tá todo mundo se cagando, presidente. Todo mundo se cagando. Então ou a gente age rápido.

O erro da presidente foi deixar essa coisa andar. Essa coisa andou muito. Aí vai toda a classe política para o saco. Não pode ter eleição agora.

.

.