quinta-feira, 26 de maio de 2016

Nº 19.468 - "Corre, Temer, corre. O cheiro da batata assando vai ficando forte"

 

26/05/2016

 

Corre, Temer, corre. O cheiro da batata assando vai ficando forte

 

capaestado


Por  

Espetacular a capa do Estadão de hoje.

O retrato quase artístico de um governo que vê o teto balançando sobre sua cabeça.

Precisa fazer o mal, mas não pode correr o risco.

Precisa dos comparsas, mas tem de vê-los subirem ao cadafalso, um a um.

Precisa do estrangeiro, mas está mal visto e fedorento lá fora.

Precisa da classe média, mas fez “caquinha” logo na entrada, achando que a opinião que se publica – “corta, corta, corta tudo” – é o mesmo que a opinião pública. Cortou o Ministério da Cultura e pode recriá-lo o quanto quiser que virou inimigo.

Precisa de respeitabilidade, mas como é possível se o energúmeno da Educação expõe o traseiro de sua medioridade posando para fotos com o pornô Alexandre Frota e o obsceno “revoltado online”?

Precisa ficar fora da Lava Jato, mas Jucá e o gravador  secreto o levaram para o caldeirão.

“Temer virou um problema”, sentenciou o insuspeito Elio Gáspari, ontem, na sua coluna.

Então o ex-gigante “capaz de unir o Brasil” está revelando sua pequenez e, portanto, não pode ser medido.

Medir, ensinava o Malba Tahan, é comparar.

Precisa então matar sua prisioneira, para que não sejam comparados os dois.

Mas ela resiste a dar-lhe o pescoço.

Corra, Temer, corra.

.