domingo, 16 de abril de 2017

Nº 21.241 - " PAINEL: SÓ LULA TEM 'COURAÇA GROSSA' O BASTANTE PARA DUELAR COM QUEM NEGA A POLÍTICA "


Jornal GGN - O impacto da delação da Odebrecht sobre caciques de partidos de todos os naipes fará a classe política se realinhar naturalmente projetando Lula como o único candidato capaz de bater outsiders na eleição de 2018. É o que diz a coluna Painel, da Folha deste domingo (16).

Segundo o jornal, irradia "para além da esquerda a tese de que a candidatura do ex-presidente Lula em 2018 é vital para evitar o extermínio da política. Com o lodaçal lançado sobre diversas siglas, há um trabalho para atrair desde já legendas de centro para a órbita do petista — a começar por caciques do PMDB, que teriam 'senso de sobrevivência'. Tudo sob a premissa de que só Lula teria a couraça grossa o suficiente para travar uma batalha campal contra a Lava Jato."

"A articulação", ainda diz a Folha, "está fora da alçada do PT". O Flávio Dino (PC do B-MA), por exemplo, resumiu assim o cenário para 2018: “a dinâmica que se desenha é de embate entre o ‘Partido da Lava Jato’ e o Lulismo”. “Há até uma data de lançamento desse confronto: 3 de maio, em Curitiba”, disse, em alusão ao dia em que Lula irá depor a Sérgio Moro.

O diário ainda destacou que "muitos fatores podem alterar a rota pró-Lula. Espera-se que ele sofra uma condenação até junho. Depois disso, haverá gritaria para evitar veredito colegiado, que o tornaria inelegível."

Além disso, uma parcela da política avalia que 2018 pode ser um espelho de 2016, com candidatos que negam a política saindo vitoriosos. Nesse sentido, o Estadão publicou hoje reportagem destacando João Doria (PSDB) como o nome que sai fortalecido após a bomba da delação da Odebrecht.

A coluna completa está aqui.

.

.