quarta-feira, 19 de abril de 2017

Nº 21.262 - "Lula dispara no Vox Populi e tucanos derretem; Moro e Globo se desesperam"


19/04/2017

Lula dispara no Vox Populi e tucanos derretem; Moro e Globo se desesperam


Do Escrevinhador - 18 de abril de 2017


por Rodrigo Vianna


O bombardeio da Globo contra Lula já era esperado. Na cobertura das delações odebrechtianas, o JN fala fino com os tucanos e berra grosseiramente contra o ex-presidente petista. Um massacre noticioso, que assume ares colossais, segundo o levantamento técnico feito pelo site do jornalista Fernando Rodrigues – clique aqui e confira porque a Globo é nociva para a democracia brasileira.

A pergunta é: por que a Globo mostra esse desespero?

A resposta veio hoje, com a pesquisa Vox Populi. Lula lidera em todos os cenários, com trajetória ascendente. E os tucanos derretem, ultrapassados por Bolsonaro e Marina Silva.

Primeiro Turno (abril de 2017)

Lula – 44%
Bolsonaro – 11%
Marina – 10%
Aécio – 9%
Ciro – 4%
Nulos/Brancos – 15%
Não sabe – 7%

A conclusão: os ataques sofridos por Lula ao longo de 2 anos já provocaram o estrago que deveriam provocar. As novas delações atingem aqui e ali o ex-presidente mas são desastrosas mesmo para o PSDB e os amigos de Temer.

O golpismo afunda, e a Globo se desespera. Dória (que governa São Paulo como se estivesse num programa de TV, e humilha secretários com demissões absurdas transmitidas pelo Facebook – como a que vitimou Soninha) se mostra pouco confiável… Aécio, Serra e Alckmin cumprem a trajetória de Lacerdas: deram o golpe e agora se veem acuados pela Lava-Jato que ajudaram a fomentar de maneira irresponsável.

O descalabro do governo Temer e os ataques aos direitos sociais tornam Lula um mito popular. No Nordeste, ele passa dos 70% de intenções de voto. Na média do país, venceria no primeiro turno se a eleição fosse hoje – apesar de todo o bombardeio midiático. Dória, incensado pela mídia paulista, mostra-se um leão desdentado.

Restam agora Moro e a Globo, numa tentativa desesperada de criar condições para que Lula seja derrotado no tapetão, impedido de concorrer.

O dia 3 de maio torna-se central. Lula e Moro estarão cara a cara. As forças que se organizam em torno de Lula prometem levar 50 mil pessoas para a porta do Fórum em Curitiba. A batalha das urnas de 2018 passa pelas ruas da greve geral em 28 de abril e pelo ato de Curitiba em 3 de maio.

Clique aqui para ver os números da pesquisa que tira o sono de Ali Kamel, dos irmãos Marinho e de Sergio Moro –  juiz que joga em parceria com a emissora golpista.

.

.