sábado, 6 de maio de 2017

Nº 21.366 - "Tragédia anunciada: os outdoors anti Lula em Curitiba são uma declaração de guerra em nome da Lava Jato. Por Kiko Nogueira"

.

06/05/2017


Tragédia anunciada: os outdoors anti Lula em Curitiba são uma declaração de guerra em nome da Lava Jato. Por Kiko Nogueira



Do Diário do Centro do Mundo  -  06 de maio de 2017

 

Por Kiko Nogueira 

A sensação de impunidade, mais a falta de civilidade e o desrespeito à democracia, têm tudo para transformar Curitiba numa praça de guerra no dia 10.

Grupos como Vem Pra Rua e o recém criado Lava Togas, de críticos ao STF, pagaram por mais de 30 outdoors contra Lula, alusivos a seu depoimento a Moro.

Com desenhos diferentes, eles têm dizeres como “A ‘República de Curitiba’ te espera de grades abertas”.

É o estilo Felipe Melo conquistando os corações.

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná havia adiado a audiência por causa, oficialmente, do esquema de segurança. Foi o que a Polícia Federal alegou, ao menos, a Sergio Moro.

Deltan Dallagnol assinou um documento com seus colegas do MPF querendo impedir que a audiência seja filmada pela defesa. A intenção era “proteger Lula”.

A gravação, diz ele, “poderia vir a revelar, de modo indesejável, conversas sigilosas mantidas entre advogados ou entre advogados e seus clientes, o que pode acabar por publicizar indevidamente estratégias adotadas no ato.”

Ora, Dallagnol e amigos poderiam dirigir esse zelo no sentido de evitar provocações baratas. Ou o quase linchamento de José Dirceu não é suficiente?

Militantes do PT e de movimentos sociais preparam caravanas. Segundo organizadores, fala-se em pelo menos 10 mil pessoas.

O prédio da Justiça Federal, onde ocorrerá o encontro, não terá expediente no dia do depoimento e será isolado por um perímetro de 150 metros.

Se a preocupação das autoridades é com ambos os lados, os paineis deveriam ser retirados imediatamente.

Além de tudo, nem todo curitibano é um coxinha sem noção e merece ver sua capital transformada num vilarejo do Velho Oeste que prepara emboscadas para os inimigos enquanto bolas de feno rolam ao vento.

Quem vai responder se o pior ocorrer por causa desse tipo de desafio vagabundo? A canalha que assina esses paineis com #SomosTodosLavaJato?

Ou o xerife da República de Curitiba, Sergio Moro?


Diretor-adjunto do Diário do Centro do Mundo. Jornalista e músico. Foi fundador e diretor de redação da Revista Alfa; editor da Veja São Paulo; diretor de redação da Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas.