quarta-feira, 15 de junho de 2016

Nº 19.646 - "Machado diz que Temer lhe pediu R$ 1,5 milhão para campanha de Chalita"

 

15/06/2016

Machado diz que Temer lhe pediu R$ 1,5 milhão para campanha de Chalita



Da Folha, agora há pouco:

Em seu acordo de delação premiada, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado afirmou que o presidente interino Michel Temer negociou com ele o repasse de R$ 1,5 milhão de propina para a campanha de Gabriel Chalita (ex-PMDB) à Prefeitura de São Paulo, em 2012. Machado afirmou que o acerto do repasse ocorreu em setembro daquele ano e foi pago por meio de doação eleitoral pela empreiteira Queiroz Galvão, contratada da Transpetro. Segundo o delator, Temer pediu ajuda porque a campanha de Chalita estava com dificuldades financeiras. A conversa teria ocorrido numa sala reservada da base aérea de Brasília. “Michel Temer então disse que estava com problema no financiamento da candidatura do Chalita e perguntou se o depoente poderia ajudar; então o depoente disse que faria um repasse através de uma doação oficial”, diz o documento de sua delação.”

A doação pode ter sido legal, porque o depoimento de Machado reúne 18 políticos que receberam ajuda legalmente em suas campanhas, embora ele diga – e não sem razão – que as doações eram feitas como contrapartida aos ganhos que empreiteiras, estaleiros e outros fornecedores tinha na Transpetro.

O problema é que Temer negou o pedido de recursos e até o encontro com Machado, numa sala da Base Aérea de Brasília. Se aconteceu, certamente há registro na instalação militar.

E se há registro, o honestíssimo Michel Temer, mesmo antes do que lhe prepara Eduardo Cunha, está em maus lençóis.

.