segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Nº 20.143 - "Um fantasma para o tucanato"

 

24/10/2016

Um fantasma para o tucanato


Do Tijolaço  · 24/10/2016
preto1


Por

É possível dizer que Cunha está para Michel Temer assim como Paulo Vieira de Souza está para José Serra.

Os dois foram companheiros deixados à beira do caminho.

Os graus das denúncias que têm a fazer variam e certamente variam as quantias envolvidas.

Mas, em ambos os casos, o ressentimento é a marca dominante.

Os contratos das empreiteiras com o governo paulista seriam os únicos “puros” em toda esta história de favoritismo e tráfico de influência?

Ou os casos que acontecem em São Paulo, do massacre do Carandiru até a cratera do Metrô são todos “filhos sem pai”?

Alstom, Siemens, Rodoanel, tudo o que aconteceu de irregular foi obra de bagrinhos cujos nomes nem mesmo se sabe?

O MP de São Paulo prefere ficar disputando seu “naco” sobre Lula em lugar de olhar o que está debaixo do seu nariz?



PS. A Folha publica hoje uma suposta tentativa de chantagem a um prefeito tucano por parte de gente ligada a Geraldo Alckmin. Quem vai apurar é a Corregedoria do Estado, governado pelo próprio Alckmin.

Ah, bom…

.