sábado, 29 de outubro de 2016

Nº 20.178 - "Propina a Serra na Suíça? Temer silencia "

O peemedebista, que já encerrava a entrevista, simplesmente virou as costas e subiu as escadas internas do palácio, conforme relato dos jornalistas Marina Dias, Gabriel Mascarenhas e Camila Mattoso, da Folha de S. Paulo.

Segundo reportagem do jornal desta sexta, executivos da Odebrecht apontaram em delação premiada que Serra recebeu por meio de uma conta na Suíça propina de R$ 23 milhões. Segundo disseram à força-tarefa da Lava Jato, o dinheiro foi pago via caixa 2 para a campanha presidencial do tucano em 2010.

O acerto do recurso no exterior, de acordo com a Odebrecht, foi feito com o ex-deputado federal Ronaldo Cezar Coelho (ex-PSDB, hoje no PSD), que trabalhou na coordenação política da campanha de Serra. E o ex-deputado federal Márcio Fortes (PSDB-RJ) foi quem negociou o suposto caixa dois operado no Brasil, ainda de acordo com a delação.

Serra participou da reunião desta sexta no Itamaraty e ficou para o almoço, que foi servido em seguida.

Ele não falou com a imprensa. A denúncia torna insustentável a permanência de Serra no Ministério das Relações Exteriores e fragiliza a acusação da Lava Jato contra o ex-presidente Lula.

.