sábado, 1 de abril de 2017

Nº 21.131 - "Globo escrachada em Brasília: Sustentadora da ditadura militar e ativa em vários golpes contra os brasileiros"


01/04/2017

História longa e trágica

Globo escrachada em Brasília: Sustentadora da ditadura militar e ativa em vários golpes contra os brasileiros



Do Viomundo - 01 de abril de 2017 às 15h10

 

Levante Popular da Juventude ocupa filial da Rede Globo em Brasília

Na noite de ontem (31), os militantes do Levante Popular da Juventude ocuparam a frente da filial da Rede Globo em Brasília, as barracas foram montadas no gramado ao lado da portaria e os militantes que dormiram lá seguem acampados durante o dia de hoje.

A ação, que também está acontecendo no Rio de Janeiro, tem dimensão nacional e segue acompanhada de intervenções do Levante em todo o país.

Em Brasília, o momento da ocupação foi marcada pela repressão da ROTAN e da Polícia Militar, que exigiram a documentação de diversos militantes sem que houvesse motivo real para isso.

Na véspera do aniversário de 53 anos do golpe militar de 1964, o objetivo da ação é denunciar a participação da Rede Globo no golpe contra a Presidente Dilma Rousseff, em 2016.

Além disso, o papel da emissora em consolidar o golpe e fazer o povo aceitar a retirada de direitos e o ajuste fiscal.

Com o aprofundamento da crise, a Globo cobra de Michel Temer a Reforma Trabalhista, a Reforma da Previdência, a Reforma Tributária, reformas que representam perdas significativas de direitos para o trabalhador.

Segundo a militante do Levante, Katty Hellen, ‘a Globo é uma das principais articuladoras do golpe e não deve passar impune diante da série de retrocessos políticos que o país vem passando desde 2016’.

Na ocupação de Brasília, o dia será marcado por oficinas de batucada e de confecção de cartazes, além de outras atividades culturais, que acontecerão a partir das 15h.

O movimento convida a todos que desejam prestar solidariedade a se somarem à ocupação que está acontecendo na Quadra 701, Conjunto A, Asa Norte.

1º de Abril: 53 anos do golpe militar de 1964

Durante o golpe militar de 1964 a Rede Globo foi o meio de comunicação oficial da ditadura, transformando-se numa das maiores articuladoras do golpe e maquiando todo o processo de repressão e perda de direitos que ocorria no país.

Parte do que a Globo é hoje é consequência dos investimentos que o governo militar fez na emissora neste período, o dia 1º de abril é um dia de acerto de contas em todo o país.

PS do Viomundo: Se você é jovem e não viveu sob a ditadura, como os editores deste blog — Conceição Lemes e Luiz Carlos Azenha — viveram, guarde um tempo para ver as oito reportagens abaixo — cinco delas de uma série que recebeu o Prêmio Esso de Telejornalismo. Foi um regime que, com apoio dos Estados Unidos, que consideraram apoiar a divisão do Brasil, vitimou direta ou indiretamente milhões de brasileiros, que matou e desapareceu com centenas de pessoas, que provocou um imenso arrocho salarial, que cassou e censurou mesmo os seus mais ardorosos apoiadores — Carlos Lacerda e o Estadão, para citar apenas dois. Portanto, não “brinquem” de ditadura. A gente sabe como começa, mas nunca como termina.