quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Nº 20.044 - "Delcídio engrossa a ação contra Temer no TS"

Segundo reportagem da Agência Estado, o senador cassado disse ter certeza de que recursos oriundos de propina abasteceram a campanha da chapa Dilma/Temer em 2014 e que seria pouco provável que a petista não tivesse conhecimento do esquema. Ainda de acordo com Delcídio, a maior parte do dinheiro desviado de Belo Monte teria ido para o PMDB, presidido à época por Michel Temer.

Esta ação no TSE é uma espada sobre a cabeça de Temer, uma vez que Dilma já foi afastada e é ele quem também pode cair, caso não implemente o programa ultraliberal que vem sendo exigido pelos tucanos.
Se o processo vier a ser julgado ainda em 2016, o Brasil terá novas eleições diretas. Se ficar para 2017, o Congresso elegeria um novo presidente pela via indireta.

Na semana passada, o ministro do TSE, Herman Benjamin, relator das ações que pedem a cassação da chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer, negou o pedido da defesa da petista para realizar perícia complementar nas empresas contratadas pela campanha.

.