quinta-feira, 6 de julho de 2017

Nº 21.737 - "Como Parente vai entregar a Petrobrás à China"

.
06/07/2017

Como Parente vai entregar a Petrobrás à China


Eles queriam se banhar no Oceano Pacífico
  


Conversa Afiada - publicado 06/07/2017

China.jpg

Segundo o Globo Overseas Investment BV:

Os chineses vão assumir o controle do Comperj com duas condições:

- realizar contratos de venda futura de petróleo;

(Sabe-se lá a que preços...

Porque a Venezuela, o Equador e a Argentina fizeram vendas futuras a preço de banana aos chineses e se ferraram...)

- a Petrobras terá que contratar fornecedores chineses, especialmente de plataformas


(Das oito plataformas da Petrobras, quatro já estão em construção na China!

Como se sabe, foi o Presidente Lula quem ressuscitou a indústria naval brasileira - que o FHC Brasif - o que quebrou o Brasil três vezes - tinha quebrado.

E foram Lula e Dilma que montaram a base para o Brasil ser o maior produtor de plataformas de petróleo do mundo.

Base essa que o Pedro Malan Parente tenta afundar.

Na impoluta companhia de um exterminador de empregos, o Juiz Imparcial de Curitiba, segundo melhor discurso do Lula))

É possível que essa transação do Malan Parente com os chineses seja sacramentada num contrato de gaveta, para fugir do paredón do Conversa Afiada.

(No Valor, o PiG cheiroso: a CSN (Steinbruch...) "sinalizou" ao Palácio do Planalto que trata com a Chinese Communications Construction Company uma associação.

A Transnordestina (que o Steinbruch usa como elemento de chantagem e se recusa a deitar um dormente no prazo) precisa de uma ninharia (para os chineses) de R$ 3 bilhões...

Como se sabe, um dos principais produtos de exportação da China, hoje, é construir e administrar ferrovias, o que farão - com lucros gordos - ao construir a nova Rota da Seda...)


NAVALHA




Com o Golpe, os tucanos se preparam para vender o Brasil aos Estados Unidos.

Era o projeto prodijioso do Careca, o maior ladrão do Brasil que, agora começa a entrar na cadeia (como não tem diploma de curso superior válido no Brasil, vai para a cela comum).

Foi ele quem prometeu o pré-sal à Chevron.

Era um projeto de incorporação formulado pelo teórico da dependência, o da diplomacia que tira sapatos.

E também de um jenial economista Edmar Bracher, da Casa das Traças, na Gávea, no Rio.

Os três queriam que o Brasil aderisse à TPP, Parceria do Oceano Pacífico do Obama.

(Como se o Brasil fosse banhado pelo Pacífico...)

Mas, quem se elegeu foi o Trump, que rasgou a TPP e deu uma banana de presente aos golpistas.

É duro ser colonizado!

Chega sempre quando o trem já deixou a estação.

PHA


Não deixe de ler no C Af: "A crise da Petrobras é falsa!"