sexta-feira, 1 de julho de 2016

Nº 19.766 - "Funaro vai deixar nu esquema mafioso de Eduardo Cunha"

.
02/06/2016
 
Funaro vai deixar nu esquema mafioso de Eduardo Cunha



Por
 

Dilson Bolonha Funaro não é um maneiroso operador financeiro, cheio de salamaleques e gentilezas.

O episódio da “carta de renúncia” exigido do ex-diretor da Caixa e agora delator Fábio Cleto para ser operador das propinas destinadas a Eduardo Cunha (80%, ficando 12 % com Funaro e 4% com o próprio Cleto e um assecla de Funaro) não é o único.

Sonia Racy, no Estadão, narra que em sua fortaleza, em Vargem Grande do Sul, Serra da Mantiqueira paulista, onde mandava e desmandava, já foi preso por ameaçar um vizinha de por abaixo sua casa com ela dentro.

É intimo do prefeito e do vice-prefeito, com quem vai a festas e solenidades.

Salim Schahin, que firmou acordo de delação premiada na Lava Jato diz que Funaro lhe telefonou  dizendo que sabia onde o filho do depoente morava e onde o neto estudava e  que “iria arrebentar” seu carro.

Quando foi contratado pelo Grupo Bertin – frigorífico, depois metido em investimentos em energia, Funaro partiu para a agressão dentro da empresa, ao ponto de ser lavrado um boletim de ocorrência policial.

É mesmo esquentadinho e responde a um processo por desacatar um policial chamado a intervir numa discussão que travou em uma loja, chamando-o de “policial de merda”.

Logo vai se ver que o esquema é, até nisso, mafioso.

.