sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Nº 19.769 - "Damous sugere que Lula processe jornais e Moro por escândalo do triplex"

.

19/08/2016 

 

Damous sugere que Lula processe jornais e Moro por escândalo do triplex



Jornal GGN - O deputado federal Wadih Damous (PT) defendeu que o ex-presidente Lula recorra à Justiça buscando indenização por danos morais contra a impresa e os membros da Lava Jato que fizeram um escândalo com caso do triplex no Guarujá. Após meses de investigação, a Polícia Federal concluiu um inquérito no qual Lula não é indiciado, pois não é proprietário do triplex e tampouco sua esposa, Marisa Letícia.

Apesar de não ser indiciado, Lula continua sendo investigado em outro inquérito, porque a tese do Ministério Público Federal é de que o petista foi beneficiado por obras no triplex, feitas por empreiteiras, em troca de favores - assim, o triplex seria um case de lavagem de dinheiro.

Damous criticou o fato de a grande mídia ter bombardeado Lula com o triplex e, agora, dar pouco destaque para a notícia de sua "inocência". "Lula não é o dono. Onde saiu essa notícia? No jornal Nacional? Não. Estadão de S. Paulo? Não. Folha de S. Paulo? Não. Foram inúmeras matérias tentando destroçar a imagem do ex-presidente e incapacitá-lo para o jogo politico de 2018. Quem vai pagar por isso agora?", indagou.

"Vou recomendar que Lula entre com ações cobrando indenização pesada contra esses irresponsáveis, a começar pelo próprio juiz Sergio Moro, que é um irresponsável que usa o cargo para perseguição política, para consolidar sua posição de juiz celebridade", disparou Damous.


Segundo o parlamentar, o "jornalismo de guerra que se pratica no Brasil é proibido na Europa, Estados Unidos, quase todas as partes do mundo. Essa turma tem que ser responsabilizada de forma enérgica."
O deputado também reclamou que, contra Lula, "inverteu-se o ônus da prova, ou seja, eu que tenho que provar que eu não sou dono de um apartamento".

Damous encerrou o vídeo publicado pelo Conversa Afiada nesta sexta (19) apelando para a população, para que não deixem que o ódio por Lula, alimentado por vazamentos e denúncias "seletivos", cresça sem que as provas sejam apresentadas e os fatos esclarecidos.

.