segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Nº 19.827 - "Dez sugestões ao cinismo dos golpistas, por Gilson Caroni Filho"

 .

29/08/2016   

 

Dez sugestões ao cinismo dos golpistas, por Gilson Caroni Filho




 Jornal GGN - Atualizado em 29/08/2016 - 14:41


Não sejam cínicos

por Gilson Caroni Filho

                  
1. Votei em Dilma e voltaria a fazê-lo se os seus oponentes fossem os mesmos.


2. Não me agradou o fato de ela ter adotado a agenda neoliberal, mas isso não justifica impeachment. Afastar uma presidente, eleita legitimamente, sem provas concretas de sua culpabilidade, é golpe. Não sejam cínicos.

3. A situação econômica do país não é justificativa para remoção de uma mulher que pode ter mil defeitos, mas é honesta. Lembrem-se que foi o esgotamento da política neoliberal de FHC que levou Lula a assumir a presidência da República, em eleições limpas, no já distante ano de 2002. Se estavam descontentes com o governo atual que esperassem 2018. Não sejam cínicos.

4. Alegar que quem votou em Dilma votou em Temer não revela apenas analfabetismo político. É atestado de canalhice de quem quer se ver absolvido dos crimes que serão perpetrados pela besta fera que pariu. O PT se aliou ao PMDB e não cabia ao partido qualquer veto sobre a indicação do vice-presidente. Ninguém vota em vice e vocês sabem disso. Ou alguém imagina que votamos em um governo que teria José Serra como chanceler, entregando Pré-Sal e desmontando patrimônio público para cedê-lo a corporações transnacionais? Isso era o projeto do candidato que vocês,eleitores do PSDB, escolheram. Não sejam cínicos.

5. Como destacou a presidente em sua fala ao Senado:” "A ameaça mais assustadora desse processo de impeachment sem crime de responsabilidade é congelar por inacreditáveis 20 anos todas as despesas com saúde, educação, saneamento, habitação. É impedir que, por 20 anos, mais crianças e jovens tenham acesso às escolas; que, por 20 anos, as pessoas possam ter melhor atendimento à saúde; que, por 20 anos, as famílias possam sonhar com casa própria" Não abram mão da paternidade ou maternidade da barbárie. Não sejam cínicos.

6. Se não houver reforma política, qualquer presidente será refém do PMDB de Jucá e Renan. Mas discutir reforma não lhes interessa. Onde estão suas panelas quando a democracia representativa está sendo jogada na lata do lixo? Não sejam cínicos.

7. Não venham com discursos de conciliação ou tentativas de “serenar os ânimos”. Vocês plantaram o ódio, não queiram, agora, cordialidade. Não sejam cínicos.

8. Não falem em democracia, diversidade política e consciência moral. A imaginação política de vocês só vislumbra a intolerância como forma de pensar e agir. Não sejam cínicos.

9. Aos que ouviram atentamente o discurso da presidente, não há como negar a contundência de sua argumentação fundamentada. Se vier a ser cassada, cai de pé. Seus oponentes, como sói acontecer aos reacionários, vencem de quatro. Não sejam cínicos.

10. Por fim, concluo dizendo que não aceitarei argumentos dos “puros”. Daquele tipo de esquerda que encanta estudantes, mas se omitiu quando a Constituição de 1988 estava, com anuência do STF e narrativa da mídia corporativa, sendo rasgada. Não sejam cínicos

.