quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Nº 20.053 - "O genocídio planejado e pactuado da PEC 241, por Marcelo Auler"

.

13/10/2016

 

O genocídio planejado e pactuado da PEC 241, por Marcelo Auler


 
 
por Marcelo Auler

A aprovação, na Câmara dos Deputados, na segunda-feira à noite (10/11), em primeira votação, da PEC 241, que congela os gastos do governo por 20 anos, poderá provocar um genocídio no país. Um genocídio planejado pelo governo golpista, e por ele pactuado com a bancada que o apoia desde a derrubada de uma presidente eleita com 54 milhões de votos.

A simples consulta aos Censos do IBGE nos mostra que em 10 anos – 2000/2010 – a população idosa (com mais de 60 anos) cresceu 41,65% . Totalizavam 14,5 milhões pessoas e em 2000 passaram a ser 20,5 milhões.  Apenas entre aqueles com idade acima dos 100 anos é que se registrou um pequeno declínio (-1,38%). Em termos de comparação, o crescimento da população brasileira foi de 12,4% nessa década (de 169,590 milhões em 2000 para 190,755 milhões em 2010). O numero de idosos cresceu  três vezes mais que a população total do país.

São números que continuam ascendentes. No ano passado, o SIS 2015 (Síntese de Indicadores Sociais), elaborado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com base nos dados captados pelas PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) de 2014, previu que os idosos – se sobreviverem aos cortes de gastos – serão 13,8% em 2020 e 33,7% em 2050.

As medidas que estão sendo impostas goela abaixo, sem um maior debate com a sociedade, têm duração prevista para os próximos 20 anos.

situação economica do idoso no Brasil segundo PNAD 2012 -

Outro trabalho do IBGE mostra que, já em dezembro de 2015, a principal fonte de renda para pessoas acima de 60 anos eram aposentadorias e pensões. 66,2% deles recebendo na faixa de até dois salários mínimos. 

Ou seja, dependem de dois dos alvos principais que a dupla Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, tenta cortar – o aumento real do salário mínimo e das aposentadorias -, com a ajuda das bancada governista. A mesma que derrubou Dilma Rousseff com o golpe do impeachment.

Dizer que os idosos estão ameaçados, não é figura de linguagem, nem jogo de cena. É fato concreto. E  eles, até há bem pouco tempo, estavam otimistas. Aos pesquisadores do IBGE, em 2013, reconheceram a melhoria da vida no último ano. Dos entrevistados, 69% disseram que a vida melhorou. Já quando questionados sobre expectativa de melhora no próximo ano, mostravam bastante otimismo, embora menos otimistas que os demais brasileiros em relação ao futuro. Os dados revelaram que 79% estavam otimistas, contra 89% dos brasileiros em geral. Hoje, provavelmente, serão bem menos do que já foram

 
.