quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Nº 20.060 - "Conceição: PEC 241 é suicídio programado!"

.

13/10/2016

Conceição: PEC 241 é suicídio programado!

Nem o FMI recomenda...

 


Conversa Afiada - publicado 13/10/2016
 
 
SUS.jpg


A economista Maria da Conceição Tavares disse que a PEC 241, que congela aumento de investimentos futuros em saúde, educação, salário mínimo e infraestrutura pelos próximos 20 anos, é "uma espécie de suicídio programado". Segundo ela, a medida vai contra os preceitos do próprio Fundo Monetário Internacional (FMI), que propõe primeiro a retomada do crescimento para, só em seguida, resolver a questão da dívida pública.

"A PEC 241 é um desastre completo. Agravará a recessão, porque na verdade congela o gastos público real por 20 anos, atingirá indiscutivelmente o investimento em infraestrutura e o gasto social. 

Além de agravar a recessão, terá efeitos sinistros sobre o crescimento e a distribuição da renda. E ainda não propõe nenhuma reforma tributária de emergência que pudesse resolver temporariamente até que fosse possível discutir uma reforma de longo prazo. 

É uma espécie de suicídio programado e, o mais interessante, vai totalmente contra a doutrina do próprio Fundo Monetário Internacional (FMI). O FMI reconhece que para resolver o problema da dívida pública é preciso primeiro retomar o crescimento, enquanto que aqui se supõe que abatendo o crescimento com medidas recessivas e restritivas você vai diminuir a dívida pública, o que não é verdade, muito menos com a taxa de juros alta como ela está. Essa PEC é realmente uma das invenções mais demoníacas propostas ultimamente pelo Congresso brasileiro", analisou Conceição Tavares.

.