sábado, 14 de janeiro de 2017

Nº 20.686 - "Geddel é a tampa da fossa de Temer"

.
14/01/2017

Geddel é a tampa da fossa de Temer



Tijolaço  · 14/01/2017



tampa


Por FERNANDO BRITO


O panorama nos jornais de hoje é devastador para Michel Temer.

Geddel Vieira Lima é a tampa que abre a fosse das suas relações com Eduardo Cunha.

As ligações de ambos não se limitam às suas próprias figuras já moralmente incineradas.

Começam a surgir as ligações de Michel Temer  e o par de ladrões.

A começar por Roberto Derziê, personagem sempre presente nas articulações do Grupo dos Quatro – Temer, Geddel, Moreira Franco e Eliseu Padilha.

Derziê começou atuando na área de loterias, que foi comandada por Moreira Franco e que depois passou a Fábio Cleto, assumido “maleiro” de Eduardo Cunha.

Depois,”indicado pelos peemedebistas Moreira Franco e Geddel Vieira Lima”(descrição da revista Época , insuspeita) foi para a direção da Caixa, de onde saiu para ser auxiliar pessoal do então vice-presidente Michel Temer, que é presidente do PMDB, durante o período em que Temer atuou na articulação política do governo, até agosto de 2015.

Com o golpe, foi ser o secretário-executivo de Geddel, ficando responsável pela distribuição de recursos para as emendas parlamentares.

E, finalmente, com a queda de Geddel, voltou para a Caixa, como vice-presidente.

A história não vai parar e ontem já era possível perceber que não seria apenas mais um episódio sórdido.

Retirou-se a tampa da fossa onde se escondiam as imundícies do PMDB, preço cobrado pelo Grupo dos Quatro para permitir que o governo eleito governasse.

Até que perceberam que, em lugar do naco imundo, tinham a chance de abocanhar o bolo inteiro.

Agora não é só Cunha que tem o governo na língua.
.