domingo, 7 de agosto de 2016

Nº 19.702 - "Lindbergh: oposição pedirá afastamento imediato de Serra e Padilha "

Nos depoimentos à Justiça, os funcionários da construtora asseguraram que durante a campanha presidencial de 2010 teriam doado R$ 23 milhões por meio de caixa 2 a campanha do tucano José Serra. Serra nega as irregularidades e diz que a campanha foi feita dentro da legalidade.

A revista Veja também diz que o ex-presidente da empreiteira , Marcelo Odebrecht, deverá detalhar em seu acordo de delação premiada que, em 2014, Temer e Padilha teriam pedido apoio financeiro às campanhas eleitorais do PMDB. O repasse teria chegado a R$ 10 milhões. Tanto Temer como Padilha negam a acusação. A Veja também diz que o marqueteiro João Santana também teria relatado que a presidente Dilma Rousseff tinha conhecimento do esquema de caixa 2 no financiamento de campanhas do PT.

Lindbergh também defende a suspensão do processos de impeachment de Dilma no Senado em razão das novas denúncias que "mudam o clima político no país". "Aumenta a chance de dialogar com os senadores que estão com muitas dúvidas. Esse agosto pelo jeito vai ser outro agosto dramático na história do país. Caiu a máscara. Houve a vaia do Maracanã [contra o Michel Temer, na abertura da Olimpíada] e agora essa acusação [da Odebrecht contra o presidente interino]", destacou.

.