terça-feira, 16 de agosto de 2016

Nº 19.741 - "Fernando Haddad sobre impeachment: ‘É golpe, porra’"

.



16/08/2016

 

Fernando Haddad sobre impeachment: ‘É golpe, porra’


Haddad revê fala sobre impeachment: ‘É golpe, porra’


na Rede Brasil Atual


“Cada vez que eu dou uma entrevista para o Estadão eu fico uma semana me explicando, porque do jeito que eles editam…”, disse o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, no sábado (13), em encontro sobre o tema ‘O direito à cidade’, no Sindicato dos Arquitetos do Estado de São Paulo.

Na quarta-feira (10), em entrevista à Rádio e à TV Estadão, Haddad havia dito que considerava a palavra ‘golpe’ forte para identificar o impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, que está em curso no Senado, e deve ter seu mérito julgado pelo plenário no dia 25 de agosto, quando dois terços dos senadores (54 parlamentares) precisarão aprovar o afastamento definitivo. “Golpe é uma palavra um pouco dura, que lembra a ditadura militar. O uso da palavra golpe lembra armas e tanques na rua”, afirmou o petista na polêmica entrevista.

“A gente erra na conversa com a imprensa, a gente tá agindo de boa fé, querendo explicar, querendo ser complexo, querendo ser professor, e eu sou cientista político, então, é pior ainda, pronto… Mas é golpe, porra, estão descumprindo a Constituição em um quesito básico”.
 
Haddad foi prontamente criticado por sua fala, que destoa do discurso de seu partido, sempre enfatizando o caráter golpista do impeachment, uma vez que não existe crime de responsabilidade, como define a Constituição do país, para demarcar o processo de impeachment. Diante dos arquitetos, ele retomou o tema para rever sua fala.

.