domingo, 11 de setembro de 2016

Nº 19.913 - "PM parte para cima de manifestantes na Paulista e jovem do MST está desaparecido"


11/09/2016

 

PM parte para cima de manifestantes na Paulista e jovem do MST está desaparecido

 
Jornal GGN -  dom, 11/09/2016 - 17:58 -Atualizado em 11/09/2016 - 18:09



Foto: Eduardo Figueiredo/Mídia Ninja

Jornal GGN - As frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular convocaram para este domingo (11) mais um ato contra o "golpe parlamentar" que levou Michel Temer ao poder e as consequentes ameaças à democracia e aos direitos sociais conquistados nos últimos anos. O protesto começou às 14h na altura do MASP, na Avenida Paulista, e deve se encerrar por volta das 19h, no Parque do Ibirapuera. Organizadores falam em 50 mil participantes.

Já há informações dando conta de que a Polícia Militar se exaltou e partiu para cima dos manifestantes, por volta das 17h. Repórter do GGN no local relatou uso de gás de pimenta. Houve necessidade de negociação envolvendo figuras políticas, como o ex-senador Eduardo Suplicy (PT), para fazer a PM recuar. Um cordão humano de isolamento também foi forjado para afastar a corporação dos manifestantes.

De acordo com a página Mídia Ninja, o jovem Gabriel Simeone [foto acima], militante do MST, foi espancando na ação da Polícia Militar. "Não se sabe o paradeiro dele, que pode ter sido detido, ainda sem justificativa, pelos militares."

Segundo a RBA, a confusão começou porque a PM sentiu-se provocada após uma fala do senador Lindbergh Farias (PT), que denunciou, junto ao deputado federal Ricardo Teixeira (PT), a repressão sofrida por manifestantes e prisões arbitrárias registradas no protesto do dia 4 de setembro à OEA (Organização dos Estados Americanos).

"Sou autor de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para acabar com a PM. A PM é para a guerra e não para proteger o povo", disse, provocando forte reação dos manifestantes, que gritavam "Não acabou, tem que acabar, eu quero o fim da Polícia Militar".

"Como o carro de som estava localizado em frente ao posto da PM, no Parque Trianon, os policiais sentiram-se provocados com os gritos e foram para cima de manifestantes empunhando cassetetes, mas o episódio foi contornado, e a passeata segue pacífica por enquanto", publicou a RBA.
 
Veja imagens do início da manifestação deste domingo (11).


Fotos: Lilian Milena/GGN

Veja mais aqui.

.